Seja Bem-Vindo a SB Ortoimplante

O que você deve saber antes de retirar os dentes siso

O que você deve saber antes de retirar os dentes siso

Problemas odontológicos costumam atrapalhar muito as pessoas. Devido a ligações nervosas, uma dor de dente pode vir acompanhada de dores de cabeça, de ouvido e até mesmo insônia. Até que esse problema seja totalmente resolvido, alguns incômodos como esses são comuns.

Uma das causas da dor de dente é a derivada dos dentes do siso. O processo para retirar o siso é muito delicado, porém, muitas vezes, necessário. Infelizmente muitas pessoas ficam adiando essa retirada ou a ida a um dentista para ter informações corretas, e não é saudável conviver com essa dor.

Saiba mais neste post como funciona a retirada de dentes do siso e quando ela é necessária!

O que são os sisos?

Siso é uma palavra que é sinônima para maturidade. Também chamados de dentes do juízo, eles são os terceiros molares, localizados por último na arcada dentária. Ao todo, são em 4 dentes, sendo 2 na parte superior e 2 na parte inferior da arcada.

A arcada dentária humana alcança sua maturidade até cerca dos 21 anos, quando começam a nascer os sisos (porém, eles podem nascer em anos posteriores também).

Eles servem para complementar a mastigação, e não são um problema como muitos pensam. Por isso, muitas vezes a retirada do siso não é necessária. Mas ela também pode ser feita por desejo do paciente em acordo com seu médico, como forma de prevenção para que não haja futuros problemas.

Quando é necessário retirar o siso?

Por volta de 16, 18 até os 21 anos, quando começam a nascer as raízes do siso, mesmo que eles não causem dor, é possível fazer a remoção. O processo é mais simples e tem uma rápida recuperação.

Há problemas devido à existência desses dentes que realmente necessitam de sua extração. Veja alguns:

  • dores no siso e sua raiz;
  • dores de ouvido e cabeça;
  • dores nos segundos molares;
  • siso ainda está incluso na gengiva;
  • sensibilidade ou dor na gengiva;
  • problemas na mastigação ou na fala;
  • incômodo ou machucado na bochecha;
  • dentes empurrados e/ou tortos;
  • presença de cáries no siso.

Há pessoas que têm os dentes do siso, porém sem sofrer de nenhum dos problemas acima. Pode também ocorrer de começarem a sofrer com os terceiros molares somente após décadas. Ou seja, eles são uma caixinha de surpresa.

Como é feita a cirurgia de extração?

Para extrair o siso, é necessária uma avaliação prévia do dentista. Caso haja alguma inflação ou infecção, é necessário tratar primeiro. Por isso, é comum a receita de antibióticos durante 1 semana antes da cirurgia.

A extração é feita com anestesia local e, em geral, recebe-se um atestado de alguns dias para repouso. É comum que o local e rosto fiquem inchados e que o paciente sinta dor por causa da cicatrização. A recuperação não costuma passar de 1 semana.

Por todo esse desconforto no pós-cirúrgico, é recomendado não retirar mais de um siso em uma única cirurgia. Dependendo do caso, é possível retirar até 2 em um mesmo procedimento.

Antes de retirar o siso, é necessária uma avaliação com um odontologista e seguir suas recomendações para realizar ou não o procedimento. Porém, quem faz a cirurgia de retirada é um cirurgião dentista buco-maxilo facial. Seja por prevenção ou devido a algum problema, a remoção deve ser feita por um profissional especializado e todos os cuidados após a cirurgia seguidos rigorosamente .

Que tal acompanhar mais conteúdos sobre saúde bucal? Para isso, curta também a nossa página no Facebook.

 

Compartilhar:

Leave comment